Entenda por que a amamentação cruzada é proibida no Brasil

 

No dia 27 de Março, a Rede Globo mostrou em uma cena da novela das 21 horas uma cena lamentável. Primeiro a personagem disse que a mãe teria pouco leite, e já sabemos que se o leite não está sendo suficiente, é porque há algo de errado na amamentação. Por isso ela deve ser avaliada e os ajustes devem ser feitos para se adequar a produção (falamos um pouco mais sobre isso aqui e aqui, além de dar dicas de como aumentar a produção de leite).

A solução apresentada pela personagem foi que o bebê mamasse no seio de outra mãe. Mas essa prática, chamada de amamentação cruzada, é proibida no Brasil.

 

Vamos entender o porquê:

Existe o risco de transmissão de doenças como HIV, HTLV, hepatite e outros vírus durante a amamentação. Isso pode ser tanto da mãe para o bebê quanto o contrário. “Mas Mônica, eu conheço ela, é de confiança, sei que não tem doença nenhuma”. Todos nós estamos sujeitos a contrair doenças, independentemente de sermos “de confiança” ou não. Existe um período chamado janela imunológica, que é o intervalo entre contrair a doença e ela apontar alterações nos exames. Então, o bebê ou a mãe podem estar doentes e não saberem ainda.

Além disso, todos os dias surgem novos vírus. Futuramente, esse bebê poderá descobrir que contraiu alguma doença que ainda não foi descoberta nos dias de hoje.

 

E o leite que é doado?

Os leites doados aos bancos de leite passam pelos procedimentos de pasteurização necessários antes de serem oferecidos a outros bebês.

 

Se você tiver dúvidas ou dificuldade para amamentar, entre em contato com a gente. Será um prazer poder te ajudar!

Deixe um comentario