Dicas para visitar recém nascido e recém mãe

Sempre que for visitar recém nascido (e recém mamãe), é muito importante ter bom senso. Já falamos em outro texto sobre a Lua de leite, que é como se fosse a lua de mel, mas que acontece entre a mãe e o bebê. Se a visita for inevitável, aqui estão algumas dicas de como proceder:

  • Antes de o bebê nascer, pergunte a mãe se ela prefere ser visitada na maternidade ou em casa. Muitas sentem-se desconfortáveis em receber visitas no hospital, devido ao cansaço, dores etc;
  • Caso ela diga que prefere em casa, aguarde pelo menos 15 dias após o nascimento do bebê, para que se acostumem com a nova rotina. Esse tempo é uma sugestão, mas cada mãe e bebê tem o seu ritmo;
  • Ligue SEMPRE pelo menos 24 horas antes da visita;
  • Pergunte à mãe se ela está precisando de algo. Se ela disser que não, leve um presente pra ela. Ela nunca irá se esquecer, já o bebê nem vai saber se você deu um presente a ele ou não;
  • Visitar recém nascido deve ser uma tarefa rápida. Não demore muito! Mãe e bebê precisam ficar o máximo de tempo sozinhos para se conhecerem, adaptarem a nova rotina, estabelecer uma boa amamentação etc. Por falar em amamentação, hora de mamar = hora de ir embora!
  • Não use perfume muito forte e não fume antes de ir;
  • Não vá se estiver doente;
  • Não leve crianças muito pequenas;
  • Lave as mãos assim que chegar, e passe álcool;
  • Não pegue o bebê no colo se a mãe não oferecer, não tire fotos sem autorização e não peça a ela que o acorde;
  • Evite ir em horários próximos ao das refeições e a noite;
  • SEGURE OS PALPITES! O que deu certo pra você, pode não dar certo para outras mães. O que você considera ser o melhor, pode não ser para ela. No caso de alguma dificuldade, indique um profissional capacitado para aconselhar.

Lembrando que são DICAS, e não REGRAS. A visita mais importante é aquela que respeita os sentimentos e as decisões da mãe. Aquela que ajuda e conforta. Ter bom senso é fundamental nesse momento!

2 Comentarios

  1. onelia-Reply
    27 de abril de 2017 at 19:36

    Maravilhoso texto! Atuo como consultora em amamentação e gostaria de saber se posso publicar esse post em minha página no facebook, citando a fonte é claro!

    • Mônica Almeida-Reply
      27 de abril de 2017 at 20:30

      Olá querida Onélia, como vai? Que bom que gostou do nosso texto! Pode utilizá-lo sim, fique à vontade! Envie o link da sua página depois pra gente conhecê-la, tá bom? Um beijo!

Deixe um comentario