Principais motivos de dor ao amamentar

Frequentemente as mães apresentam dor ao amamentar, principalmente nos primeiros dias. Estudos apontam que são entre 80 e 90% das mulheres que amamentam, sendo que 26% evoluem para feridas maiores e dores intensas. Mas o que pode causar isso? Como fazer para evitar e tratar?

A maioria dos casos de dor ao amamentar é devido aos traumas causados pela sucção do bebê quando a pega está inadequada (veja nosso guia sobre a pega correta aqui). É até comum que a mãe sinta algumas fisgadas ou incômodos nos primeiros dias quando o bebê inicia a sucção. Mas se persistir por mais dias, quando a amamentação estiver bem estabelecida, procure ajuda de um especialista.

As vezes, a pega estará aparentemente correta, mas se o bebê tiver anquiloglossia (a chamada língua presa), não irá conseguir abocanhar a parte de baixo do seio corretamente, causando dor no mamilo. Além de causar dor na mãe, o bebê não conseguirá extrair o leite de forma eficaz, trazendo outros transtornos. Por isso, é extremamente importante a realização do teste da linguinha.

Para evitar dificuldades com a pega, lembre-se sempre de ficar em uma posição confortável para você e seu filho na hora de amamentar. Massageie e, caso necessário, ordenhe um pouco de seu leite antes de oferecer ao bebê. O seio muito cheio dificulta a pega.  Evite o uso de pomadas e cremes que retirem a proteção natural da mama. Além de deixar o seio escorregadio dificultando a pega, interferem no cheiro da mãe que é um atrativo para o bebê. Caso sua mama já esteja ferida, procure ajuda de uma consultora para indicar o tratamento mais adequado.

Outra causa frequente de dor ao amamentar é a presença de candidíase mamária, que é causada por fungos. Para evitar que ela ocorra, é importante deixar a região sempre seca. Por isso, evite o uso de absorventes, conchas e outros artefatos que abafem o seio. Além disso, Mastites, ductos obstruídos, fenômeno de Raynaud e galactocele são outras situações que podem ocorrer trazendo dor ao amamentar e desconforto. Falaremos mais destas situações brevemente.

Vale ressaltar que estas dicas não substituem uma consulta com profissional capacitado. Caso esteja sentido qualquer desconforto ou dor ao amamentar, entre em contato com a gente. Estamos à disposição para te ajudar.

Deixe um comentario