Hipoplasia mamária e amamentação

Você sabe o que é hipoplasia mamária e seus impactos na amamentação?

Hipoplasia mamária é uma malformação, que afeta cerca de 5% das mulheres. Não é sinônimo de mamas pequenas (que geralmente estão associadas a pequena quantidade de gordura), mas sim um subdesenvolvimento da mama.

As principais características da hipoplasia mamária são as seguintes:

  • Mamas muito afastadas entre si (“cada uma olha para um lado”)
  • Há diferença de volume entre uma mama e outra
  • Aréola e mamilo podem ser mais espessos que a mama; a aréola pode ser maior do que a mama
  • Apresentam formato parecido com um cone ou um tubo, chamada de mama tuberosa

Representação dos tipos de hipoplasia mamária

E qual a relação entre a hipoplasia mamária e amamentação?

Mulheres com hipoplasia mamária geralmente não apresentam mudança na cor e no tamanho dos mamilos durante a gestação, tampouco ocorre a apojadura. Isso tudo devido ao déficit de tecido glandular, que consequentemente leva também a baixa produção láctea. Dificilmente mulheres com essa condição conseguirão amamentar seus filhos de forma exclusiva, mas isso não é regra! Procure auxílio de um profissional capacitado em amamentação para garantir uma amamentação mista, com recursos que evitem a confusão de bicos (como a relactação por exemplo) e consequentemente o desmame precoce.

Lembrando sempre que essas orientações não substituem uma consulta. Em caso de dúvidas, estamos à disposição!

Deixe um comentario