O vírus Zika recebeu bastante atenção no último ano devido ao aumento de números de casos no país e sua associação com a microcefalia em recém nascidos. A Organização Mundial da Saúde(OMS) alertou para o risco de uma pandemia provocada pelo vírus, com maior magnitude no Brasil. Com isso, se faz importante a utilização de medidas para prevenir o aparecimento da doença. Mas, caso tenha sido infectada pelo Zika vírus, a mãe pode amamentar o seu bebê?

Primeiro precisamos entender como o virús tem agido no corpo do ser humano. O Zika é transmitido principalmente pela picada do mosquito Aedes Aegypti, o mesmo que transmite a Dengue e a Chikungunya, e, em cerca de 75% dos casos, a infecção não apresenta sintomas. Apenas uma a cada quatro pessoas desenvolvem os sintomas da doença, que geralmente são dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos.

Existem alguns relatos de transmissão do Zica por via sexual e também de mãe para filho durante a gestação. A associação do vírus com a microcefalia vem sendo amplamente estudada e algumas pesquisas já evidenciam essa relação.

 

Mas afinal, posso amamentar com Zika?

Vários estudos têm sido conduzidos para verificar a segurança de manter o aleitamento em caso de infecção pelo vírus e, embora tenha sido encontrado DNA do Zika vírus no leite materno, não existem casos documentados de transmissão da infecção através da amamentação. Ou seja, tendo em conta os benefícios da amamentação e a ausência de evidências que associem o aleitamento à transmissão do vírus, a OMS e o Centers for Disease Control and Prevention (CDC) dos EUA, recomendam a amamentação mesmo em áreas de presença do vírus Zika.

Assim, a Organização Mundial da Saúde publicou um comunicado (http://www.un.org/spanish/News/story.asp?NewsID=34526#.V3xIfPl97IX), informando que não existem evidências de que o Zika vírus possa ser transmitido pelo leite materno e, portanto, a mãe poderá manter o aleitamento caso não exista outra contraindicação médica, além de um guia rápido sobre a amamentação no contexto do Zika (http://www.who.int/csr/resources/publications/zika/breastfeeding/en/).

Não se esqueça de que a melhor maneira de combater o vírus é a prevenção e a eliminação do mosquito. Proteja-se com repelentes indicados pelo seu médico e não deixe água parada na sua casa ou terreno. Em caso de dúvidas relacionadas à amamentação, procure ajuda de sua consultora em aleitamento materno.

Deixe um comentario