Quando indicar uma consultora em amamentação?

Neste outro texto, já explicamos um pouquinho o papel de uma consultora em amamentação. Porém alguns profissionais ainda tem dúvidas de quando encaminhar uma mãe a uma consultora, e as famílias de quando procurá-la.

Na descoberta da gravidez, é comum que as mães sintam-se inseguras em vários aspectos, e o aleitamento é um deles. O medo do desconhecido é absolutamente compreensível, e esse já é um primeiro momento indicado para a atuação de uma consultora em amamentação. Se você está grávida e tem dúvidas em relação a amamentação procure uma consultora. Se você conhece alguma gestante e acha que ela não está preparada para esse momento, se você é profissional de saúde e alguma gestante se mostrou insegura, indique a ela uma consultora em amamentação. Os aspectos emocionais e as experiências prévias da mãe vão influenciar diretamente no sucesso do aleitamento. Por isso é necessário que ela se sinta preparada e segura antes mesmo da chegada do bebê.

Outra situação que pode gerar insegurança na mãe e na família, é a hora da alta hospitalar. Na maternidade, estão cercados de profissionais e cuidados e, ao chegar em casa, sentem-se desamparados. Seria ótimo encontrar uma consultora te esperando para te apoiar nesse momento, não é?

Apesar das situações anteriores, a maioria das mães chegam até a consultora em amamentação no momento de apuro. Veja algumas situações em que se aconselha a família a procurar uma consultora:

  • Se a mãe tiver dor pra amamentar e/ou feridas no seio. Sabemos que a maioria das vezes é devido à pega incorreta e devemos ajustá-la, mas não podemos generalizar. É preciso uma avaliação e conduta adequadas;
  • Se o bebê apresentar qualquer alteração anatômica que dificulte a amamentação;
  • Se o bebê tiver dificuldade de pega;
  • Se o bebê não estiver ganhando peso adequadamente. Antes de iniciar o complemento da dieta com fórmula, podemos avaliar a amamentação e propor outras soluções;
  • Se a mãe apresentar ingurgitamento ou mastite. Além do tratamento medicamentoso, é preciso ajustar a amamentação para evitar recidivas;
  • Se a mãe tiver dificuldades emocionais para amamentar;
  • Se uma mãe adotiva desejar amamentar;
  • Se mãe e bebê precisarem ficar muito tempo separados e a mãe desejar voltar a amamentar;
  • Se a mãe tiver realizado alguma cirurgia de mama;
  • Quando a mãe for voltar ao trabalho e desejar continuar amamentando (já demos algumas dicas aqui);
  • Quando a mãe precisar aprender a ordenhar;

Entre outras!

Resumindo: você mamãe que tiver qualquer dificuldade para amamentar, procure uma consultora em amamentação. Se você está próximo a uma mãe que está com dificuldades, aconselhe a ela uma consultora. Se você é profissional da saúde e receber algum caso parecido com os citados acima, indique uma consultora.

Lembre-se que nossas consultoras estão sempre preparadas para atendê-los e ajudá-los a tornar a amamentação um momento prazeroso e bem sucedido!

Deixe um comentario